Todo mundo já saiu um dia com as amigas pra dançar e se arrasar na pista e no dia seguinte mal conseguia calçar um chinelinho. Ou então passou o dia todo correndo de um lado pro outro e no final do dia o pé parecia que queimava dentro dos sapatos. Podem chamar de frescura, mas eu não tiro sapato em festa. Aguento a dor no osso, afinal, quem escolheu fui eu. Como diz minha mãe “colocou, agora aguenta e sustenta”. Nada de andar como se estivesse com pé de pato. Só desmonto quando sento no carro ou, se estiver acompanhada (se é que me entendem), quando chego em casa. Dêem só uma olhada nas minhas gavetas de sapatos com alguns dos modelitos que eu uso  (reparem no rosa do canto esquerdo):

Quem me conhece sabe que eu ADORO um salto bem alto. Eu até tento e me esforço para usar sapatilhas e rasteirinhas, mas o sapato de salto tem quase que um imã pra mim. Com a chegada do frio, meus coitados pés sofrem. Depois de meses arejados e em sandálias, eles são confinados a sapatos de bico fino, todos fechados. Bolhas e calos são tão inevitáveis que band-aid e esparadrapo não saem da minha bolsa. Se alguém me diz para diminuir o salto eu respondo “ah, só incomoda até calejar”. Mas se engana quem pensa que meus pés são duros e mal cuidados. Justamente porque eu sacrifico eles, cuido muito bem.

Quando abuso numa noitada, ou volto pra casa a pé com aquele saltão recorro a minha terapia: sessão de escalda pés e massagem. Há anos eu uso os sachês da Granado (que comentei no outro post) para fazer escalda pés. Esses dias, li na internet que esse hábito ajuda a revigorar e dar energia, especialmente neste frio. Se não dá pra fazer isso, uma boa massagem com creme para pernas e pés cansados já ajuda bastante, uma vez que estimula a circulação e ajuda a desinchar. Na gravidez usei bastante o creme da linha Natura Mamãe Bebê e aprovei. Agora uso o da Granado e também aprovei. Pra melhorar ainda mais a ação, vale colocar as pernas para cima um pouco depois da massagem.

Todos os dias depois do banho eu uso a manteiga emoliente também da Granado (falei neste post). Duas vezes por semana, eu esfolio os pés. Gosto muito do creme esfoliante de castanha da Natura, que além de retirar as células mortas ainda hidrata. Outra vantagem é que as mãos acabam se beneficiando e ficando super macias.

Sempre que eu faço o pé na pedicure, eu passo em casa um creme super concentrado que trouxe de Londres da Neutrogena. O efeito dele é maravilhoso, mas eu economizo, porque trouxe um só. Nunca vi esse que eu trouxe por aqui, mas a Dr. Scholl’s lançou um creme reparador que o efeito parece ser o mesmo. Vale testar. E vocês, o que usam?

Anúncios