Como toda mãe, eu também sou filha e como filha, nada melhor que um cuidado de mãe quando estou doente. Sempre fiquei pensando “mães nunca ficam doentes” apesar da minha eventualmente ficar. Sempre achei que eu ficava doente mais seguido do que ela – o que é verdade. Só que quando viramos mães, inevitavelmente, acabamos por adoecer em algum momento. Pois esta é a minha situação neste momento. Peguei alguma virose e, desde ontem, estou bem ruim. Não vou entrar em detalhes porque ninguém merece, mas só para vocês terem uma ideia, estou tomando uma colher de soro de hora em hora. Então, pensei “vou usar uma coisa ruim para fazer algo bom”. E aqui estou eu fazendo este post.

Não temos como prever quando ficaremos doentes, mas alguns cuidados podemos tomar sempre de forma preventiva, até porque as crianças tem a imunidade mais fraca do que a nossa e podem pegar algo que nem fez cosquinha em nós. Listei aqui algumas coisas que podem ajudar a não retransmitir a peste.

Lavar as mãos: Sim, todos nós sabemos que lavar as mãos é uma questão de saúde, mas vamos ser sinceros, ninguém lava tanto quanto deveria. Se você tem criança pequena em casa, retome o hábito e lave as mãos assim que chegar da rua e toda vez que usá-la passa segurar um espirro, uma tosse, quando mexer em alguma ferida e após usar o banheiro. Assim evitamos uma das formas mais comuns de contaminação.

Álcool gel: Passou o surto de gripe A e muita gente abandonou o hábito. Mas essa é outra forma muito eficaz de matar as doenças e evitar que o vírus se propague – seja ele qual for. Uma boa dica é levar na bolsa umas embalagens que as farmácias vendem para esta finalidade e passar nas mãos algumas vezes por dia.

Um pouco de distância: Sim, é impossível ficar longe dos filhos e sim, eles nos chamam toda hora para brincar ou mostrar alguma coisa. Mas, quando se está doente, é melhor evitar muita aproximação, beijos frequentes e muito contato. Algumas viroses podem ser transmitidas pela saliva ou mesmo pela secreção nasal, então manter a distância é mesmo mais prudente.

Usar talheres e louça separado: Dependendo da moléstia usar talheres e louça separado é uma medida bastante válida. No caso da herpes, por exemplo, é quase que fundamental para evitar o contágio, já que é um vírus que se transmite muito facilmente. Se a família for grande, como é o caso aqui, lavar com água quente é uma boa medida, já que muitos vírus não sobrevivem a altas temperaturas.

Quartos separados: Aqui em casa eu e a Duda dividimos o mesmo quarto e quando eu fico doente ela vai dormir no quarto com a minha mãe ou no das minhas irmãs. Ficar em um ambiente fechado, compartilhando o mesmo ar é um prato cheio para os vírus se espalharem.

Higienizar os ambientes: Para garantir que o vírus não esteja escondido pela casa só esperando a próxima vítima, o jeito é dar uma bela limpada nos ambientes. Aquela faxina forte mesmo, sabem? Se não dá tempo de dar aquela caprichada, um pano com álcool dá conta do recado por enquanto.

Às vezes a solução é mesmo um pouco de repouso, então peça para os demais membros da família se encarregarem um pouco do filho para que vocês possam descansar. Assim, vocês se recuperam logo e sem risco de compartilhar tudo com a criança. Espero ter sido útil!

Anúncios