Já que ontem falei sobre a Trafalgar Square por aqui ontem, vamos começar o nosso passeio de hoje por ela. A avenida em frente ao palácio de Buckingham, a The Mall, termina em um arco que dá vista para a Trafalgar Square. A praça é o local de manifestações artísticas, protestos e comemorações mais tradicional de Londres. A praça celebra a vitória da Marinha Real Britânica nas Gerras Napoleônicas, com uma coluna, bem no centro, chamada Coluna de Nelson, em homenagem ao almirante que liderou as força reais. Dos lados existem duas enormes fontes e no verão é possível ver pessoas se refrescando ali. Quando eu estava lá, aconteceram as comemorações do Ano Novo Chinês, o ano do tigre. Estava um amor, cheio de balões, lanternas chinesas e tigres por toda a praça.

No fundo, está situada a National Gallery. O acervo contém algumas das obras mais importantes, raras e emblemáticas da História da Arte, de artistas como Leonardo da Vinci, Botticelli, Caravaggio,Rembrandt, Jan van Eyck, Rubens, Vermeer, Thomas Gainsborough, Turner,Renoir, MonetVan Gogh, Toulouse-Lautrec, Gauguin, Degas, Manet, Berthe Morisot e Picasso. O prédio é lindo e enorme. A visita, para quem gosta de arte, é bastante demorada, mas vale a pena. A entrada, assim como todos os museus de Londres, é grátis e também por isso está sempre super cheia.

Saindo da National Gallery e subindo a rua a direita (para quem está de frente para o prédio) chega-se na National Portrait Gallery. O local abriga fotografias, caricaturas, pinturas, desenhos e esculturas de pessoas famosas. J. K. Rowling, Lady Di, a corte de Henrique VIII entre outros podem ser vistos retratados lá. Vale a pena seguir o programa cultural por aqui. Na saída, pode ser que dê fome, depois de tanto ver quadros e rostos. A boa notícia é que a saída fica bem pertinho do bairro chinês da capital britânica: Chinatown.

O bairro concentra a população e a cultura do povo asiático. Até mesmo as placas são escritas em chinês. Aqui é possível encontrar itens e trajes típicos da cultura chinesa, como os famosos biscoitos da sorte. O bairro é repleto de lojinhas, confeitarias (com doces de aparência linda) e restaurantes. Não sei se estávamos morrendo de fome, mas eu e minha amiga Charise comemos noodles deliciosos aqui. #ficadica pra quem quer encher a barriga depois de encher a cabeça de cultura. Como eu tinha dito, peguei o Ano Novo Chinês, então as ruas estavam ainda mais cheias e decoradas. Eu achei muito lindo.

Anúncios