Se ainda estivesse viva, hoje, Norma Jeane Mortensen completaria 86 anos. Daí alguns podem estar se perguntando “who?!” Eu explico: Marilyn Monroe. Não sei vocês, mas não consigo imaginar este ícone da beleza e da sensualidade velha. Talvez ela tenha morrido para permanecer viva e encantando gerações com todos os mistérios que sempre a envolveram.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Há algumas semanas, vi o filme Uma semana com Marilyn e gostei muito. De forma sutil, o filme aborda algumas questões que perturbavam a atriz e seu vício em remédios. Me interessei por esta “alma perturbada” e fui ler A vida secreta de Marilyn Monroe. Só posso dizer que ela ganhou mais uma fã. O livro é excelente e o autor fez um ótimo trabalho de pesquisa e entrevista para nos mostrar quem era Norma Jeane, a mulher – que como todas as mulheres do mundo – que tinha medos e inseguranças, mesmo sendo o desejo de milhões de homens ao redor do mundo. Não resisti e acabei assistindo a inúmeros filmes dela e gostei muito.

Marilyn sofria de esquizofrenia paranoide limítrofe (assim como sua mãe e sua avó) e, para não ter o mesmo fim de ambas, lia muito e era muito inteligente. Apesar de ter ganho fama abusando da sensualidade (sem jamais ter sido vulgar), ela lutou a vida toda por papeis que não a retratassem como loira burra. Uma frase de Frank Sinatra (um dos diversos amantes da atriz) sobre ela me marcou “Se houve alguém que soube fazer de limões limonada, essa pessoa certamente foi Marilyn Monroe”. Então, parabéns Marilyn!

Anúncios