Eu não sei vocês, mas me espanto com a falta de educação e postura de algumas pessoas hoje em dia. Estou há horas para escrever um post editorial sobre o tema, mas acabo sempre ficando presa na falta de tempo. Então, resolvi comentar sobre um livro que li nesses últimos dois meses que tem muito de educação e etiqueta: É tudo tão simples.

Danuza Leão é mais do que uma socialite. Ela rodou o mundo a trabalho – foi modelo profissional na década de 50 – e conviveu com muitas pessoas e culturas diferentes. Todo esse conhecimento adquirido ela compartilha no livro, quase como uma conversa informal com quem lê. De fácil leitura, ele é quase um guia de boas maneiras e etiqueta (tão ausentes hoje em dia). Quando eu tinha 15 anos, na década anterior, optei por debutar e tive inúmeras aulas de postura, etiqueta à mesa, e afins. Talvez seja isso que falte para as pessoas hoje. Mas isso é assunto para outro post. Concordo com muitas coisas “ditas” por Danuza e discordo de muitas outras, mas acho que a leitura é super válida para TODAS as mulheres tenham elas debutado ou não. Segue um pequeno aperitivo do livro então. Esquema de sempre, ficha lá no fim. 😉

“A ética se confunde com a boa educação, que não é luxo, mas artigo de primeira necessidade. Não é preciso ser rico para ser educado; basta ter respeito pelos direito do outro, o que suaviza as relações.”

“Quem tem uma cópia a merece.”

“Nenhuma mulher mais esclarecida quer um homem dependente; ela sabe que um amor legal é aquele em que os dois são fortes para enfrentar qualquer coisa, inclusive ficarem sós, se a relação terminar.”

“Ficar na lista de espera para ter a bolsa da moda é uma total falta de imaginação: ou você tem bala na agulha para furar a fila, ou é pobre.”

“Postura corporal é a coisa mais importante que existe, mais do que pintar o cabelo, fazer dieta ou uma plástica, comprar vestido novo; é o primeiro item a ser corrigido, se preciso.”

“Coisas caras, só uma de cada vez.”

“Na hora de comprar, esteja segura; na dúvida, não compre, e tendo certeza, ainda assim, duvide.”

“O amor é bom quando começa, e é péssimo quando termina, mesmo para aquele que está querendo ir embora.”

“Quanto mais pobre o casal, maior e mais útil deve ser o presente; quanto mais rico, menor (e mais barato).”

“E quando estiver na dúvida sobre tuitar ou não um comentário, não tuíte. Temos dentro de nós um censor muito competente que deve ser obedecido.”

“A boa educação não é artigo de luxo, mas de primeira necessidade, e não é preciso ser rico para ser educado.”

“E não custa lembrar: ter cara de rica envelhece.”

“As mães só são burras quando querem…”

“Se a mãe de um amigo é louca, eles acham ‘um barato’; se for a deles, é um drama.”

“Liberdade é bom, mas não é fácil lidar com ela. Poder tudo: tem coisa mais difícil?”

“… quem começa a compreender muito o namorado acaba sem ele.”

Livro: É tudo tão simples

Autor: Leão, Danuza

Editora: Nova Fronteira

Páginas: 128

Preço médio: R$ 34,90

Anúncios